(44) 3531-8100

CENSO 2022

Quarta-feira, 03 de agosto de 2022

Última Modificação: 16/08/2022 14:26:14 | Visualizada 70 vezes

A pesquisa começa em Peabiru neste mês de agosto


Ouvir matéria

No mês de agosto começa a coleta do Censo Demográfico começa em todo o país, mobilizando mais de 200 mil pessoas.

Como identificar o recenseador

Cada um dos recenseadores poderá ser identificado pelo seu uniforme, colete e boné, com logotipo do Censo, pelo dispositivo móvel de coleta (DMC) e por um crachá visível no bolso do colete, com nome, número de matrícula e foto. É possível verificar a identidade do recenseador pelo site Respondendo ao IBGE ou pela Central de Atendimento ao Censo 0800 721 8181. Ambos constam no crachá do agente. Para realizar a confirmação, o cidadão deve fornecer o nome, matrícula e/ou CPF do recenseador.

Como grande parcela da população passa a maior parte do dia fora do domicílio, os recenseadores poderão fazer visitas no horário noturno, durante feriados ou finais de semana. Cada recenseador organizará seu trabalho a fim de conseguir entrevistar ao menos um morador de todos os domicílios. Ou seja, todos serão contados, mas nem todos serão necessariamente entrevistados.

Respeitando padrões metodológicos internacionais, os recenseadores vão visitar todos os endereços, abrangendo vários tipos de habitações: domicílios particulares, domicílios coletivos, domicílios improvisados e setores especiais, dentre os quais destacam-se terras indígenas, quilombos e aglomerados subnormais.

O que é o Censo?

O Censo é uma pesquisa realizada a cada 10 anos pelo IBGE, e a última foi feita em 2010. O levantamento realiza uma ampla coleta de dados sobre a população brasileira e permite traçar um perfil socioeconômico do país.

O Censo Demográfico tem por objetivo contar os habitantes do território nacional, identificar suas características e revelar como vivem os brasileiros.

As informações do Censo são essenciais para o desenvolvimento e implementação de políticas públicas e para a realização de investimentos públicos e privados.

Entre as políticas públicas afetadas pelo Censo, é possível citar:

• Calibragem da democracia representativa, através da contagem populacional (definição do número de deputados federais e estaduais e de vereadores);

• Determinação dos públicos-alvo de políticas públicas federais, estaduais e municipais;

• Detalhamento da população em risco para campanhas de vacinação;

• Ajustes nas políticas para superação e recuperação pós-pandemia;

• Distribuição das transferências da União para estados e municípios, com impacto significativo nos orçamentos públicos (segundo o IBGE, em 2019, 65% do montante total transferido da União para estados e municípios consideraram dados de população);

• Transferências e recursos para a administração de programas sociais;

• Identificação de áreas de investimento prioritário em saúde, educação, habitação, transportes, energia, programas de assistência a crianças, jovens e idosos.

Censo 2022: Sou obrigado a responder?

De acordo com a Lei nº 5.534 de 14 de novembro de 1968 e com o Decreto nº 73.177, de 20 de novembro de 1973, toda pessoa natural ou jurídica, de direito público ou privado, é obrigada a prestar as informações solicitadas pelo IBGE.

A legislação determina ainda a multa de até dez vezes o maior salário-mínimo vigente no país, se o infrator for primário; e de até o dobro desse limite, quando reincidente.

O pagamento da multa não exonera o infrator da obrigação de prestar as informações dentro do prazo fixado no auto de infração que for lavrado -- mas o pagamento poderá ser dispensado se as informações forem prestadas pelo infrator primário.

A lei também assegura o sigilo das informações prestadas. Elas serão usadas exclusivamente para fins estatísticos. Não podem ser usadas como prova em processo administrativo, fiscal e judicial, ou para qualquer outra finalidade.

Pedimos a colaboração da população com os recenseadores que estão designados para realizar as pesquisas do Censo 2022 em Peabiru.

 Galeria de Fotos

 Veja Também